Por que existe uma Associação de Escaladores em Santa Maria?

Texto longo…mas peço a gentileza que você leia até o fim!! Não é um desabafo, é um relato e convite!

Por que existe uma Associação de Escaladores em Santa Maria?

Bom, me fiz essa pergunta em 2013, quando participei da primeira reunião da ASE, momento em que havia um grupo colocando esforços em reativa-la. Com o passar dos anos e me engajando cada vez mais, a resposta disso foi amadurecendo. Inicialmente, passei a me perguntar quem abria as vias nas quais eu me divertia, quem preparava aquele local?
Então entendi que a necessidade de somar esforços para cuidar dessas vias e garantir novas enquanto o espaço físico permitisse, era de muita valia.
E dessa forma a ASE foi amadurecendo também, tornando-se uma boa escola de montanhistas conscientes, onde os debates, por vezes acalorados, podiam até gerar algumas discórdias ou desafetos, mas serviam para conhecermos as diferentes opiniões, pois quando fazemos parte de um grupo, TODOS têm VOZ e VEZ.
Aos poucos fomos avançando enquanto membros da ASE e escaladores, no discernimento de ser mais que isso, sermos MONTANHISTAs. Entender que escalar não é apenas subir, e sim, desenvolver e repassar condutas coerentes com o local que ocupamos.
Assim posso enumerar as várias conquistas que TODOS os escaladores tiveram com esses anos da ASE em atividade:
– Através da colaboração dos associados com as anuidades foi possível fazer uma compra de chapeletas, parabolts e paradas duplas com corrente para fazer manutenção e buscar uma padronização das vias, visando mais segurança e comodidade ao escalador, além de reduzir os gastos do conquistador das vias que solicitar o material;
-Com o material adquirido pelos sócios foi possível a abertura de mais uma gama de vias em nossos setores, onde ainda era possível, sem onerar os conquistadores, que por anos custearam tudo;
– Com o aparecimento recorrente de lixo pelos setores e trilhas, construímos, juntamente com os sócios, e embasados em documentos nacionais e internacionais, uma “Cartilha de Ética Local”, a qual contemplou várias condutas pertinentes a nossa realidade. Dessa forma, conseguimos refinar o entendimento de vários usuários, além de disseminar entre nós as práticas adequadas. Hoje o número de frequentadores só aumenta, porém, já temos um período de anos sem novos relatos;
– Conseguimos oportunizar para diversos escaladores cursos de aperfeiçoamento, tais como: Curso de Atendimento Pré-Hospitalar, Curso de treinamento em Escalada, Curso de Prevenção de Acidentes e Autoresgate – PAARE, Curso de aperfeiçoamento de Escalada em Rocha. Oferecemos vagas para curso com Davi Fantino e agora estamos especulando um Curso de treinamento mental para o próximo semestre.
– Com a iniciativa e organização da ASE, foi possível por em ação o projeto de manutenção da estrada do estacionamento que estava praticamente intransitável, operação essa que já estamos a nos organizar novamente para refazer;
– A ASE também movimentou grupos de trabalho para que as contenções da nossa trilha fossem concluídas, conseguindo os dormentes com ALL, serrando e colocando por toda sua extensão. Um serviço que exigiu muito de todos e que ficará lá por anos;
– A ASE, através do exemplo de escaladores que já tinham essa conduta, pode expandir a todos a oportunidade de ajudar no replantio de mudas de árvores nativas em toda a extensão da nossa trilha de acesso, na tentativa de compensar o desgaste o local e deixar um legado ao parque;
– Anualmente, a ASE também une esforços entre o grupo para que seja feita, sem custo aos escaladores, a roçada da trilha (que nesse ano ainda não foi realizada, por motivos burocráticos);
– Com a abertura do Recanto do Sossego, está sendo cobrada a entrada aos usuários do camping, porém, para nós escaladores nada mudou. Mas como ajudar a distinguir os carros? A ASE, em diálogo com os proprietários e aprovado em Assembleia, orientará a todos os associados que frequentam o estacionamento a usar um adesivo em seus carros, que será distribuído pela ASE aos associados, e dessa forma evitar desconforto por parte dos proprietários do Camping, até mesmo dando segurança a eles, pois já várias vezes nos comunicaram ficar em dúvida quanto aos carros que entram em suas terras, obviamente não queremos perder o espaço nem causar incomodo, e essa foi nossa melhor alternativa;
– Desde o ano passado, o parque passou a ser Administrado pela Prefeitura, dessa forma, passou a ter regras, obrigações e direitos por parte dos frequentadores, observados pelos órgãos públicos. Desde então, muitas e muitas reuniões foram marcadas com os responsáveis, inclusive recorremos a orientação da CBME e FGM para que nossa conduta com o assunto fosse a mais coerente possível, evitando qualquer desconforto ou até mesmo intriga com os responsáveis pelo Parque. Pois temos consciência que nossos setores estão sim à mercê das decisões tomadas por eles. E queremos manter o direito de sermos ouvidos. Garantindo inclusive o acesso de todos os escaladores até o presente momento;
– Em função dessa mudança, oportunizamos a toda a comunidade escaladora uma tarde de Mesa-Redonda com palestras, relatos, pontos de vista, juntamente com Secretaria Municipal do Meio-Ambiente, CBME, FGM e ASE com o assunto principal…Acesso dos Escaladores e Parques de Conservação;
– Neste ano confeccionamos carteiras para identificação dos montanhistas, em conjunto com a FGM, entidade a qual a ASE está filiada, outra conquista. Esta carteira pode inclusive ser utilizada em outros parques, como identificação de Montanhista Filiado a alguma entidade.
Enfim, este é um breve resumo dos motivos que fazem a ASE existir. Bom mesmo é quando encontramos gente que de alguma forma se junta e vai um pouco além!!! Lembrando que muitas dessas atividades antes eram feitas por um ou dois e com a movimentação da ASE conseguimos trazer mais pessoas para ajudar. Obviamente que fazer parte da ASE não significa apenas trabalho, existem casos, que a possibilidade de ajuda é apenas financeira, e isso já é de muita importância para a ASE;
Agora, estamos em vias de receber o ofício de Autorização de acesso dos sócios da ASE ao Parque, algo que buscamos por anos e motivo de grande alegria para todos!!!
Na sequencia, nossa luta permanece para que tenhamos uma cadeira no Conselho Consultivo do Parque, onde será decido tudo o que diz respeito a ele, inclusive que diz respeito a Escalada. E precisamos ter um representante lá que defenda nosso espaço, visto que, isso atinge a TODOS, não apenas associados.
Teremos que estar constituídos e equiparados a Pessoa Jurídica e isso tudo gera custo, aí vem o efeito dominó…tendo sócios, temos condições de manter esse CNPJ, manter forte a ASE que hoje conta com exatos 25 sócios em dia, e assim garantir nosso espaço. E por isso vamos continuar trabalhando.
Dessa forma encerro deixando 3 recados:

PRIMEIRO: Caso alguém tenha dúvida quanto às ações da ASE, anuidades, reuniões, prestação de contas, procure a diretoria e pergunte diretamente a um de nós, não permaneça com pré-julgamentos, conceitos retrógrados ou infundados. Teremos prazer em conversar e explicar os motivos de nossas ações e quem sabe você possa nos ajudar com novas perspectivas. Estamos abertos e aguardando!!
SEGUNDO: Caso você, que não está no quadro de sócios da ASE, continue sem intenção em associar-se e tudo o que expus acima não muda nada…bem, você tem total liberdade em procurar na Prefeitura a Secretaria do Meio-Ambiente na pessoa do Guilherme Rocha; ele lhe dará todas as informações necessárias para você tentar sua própria autorização de acesso ao Parque via seu CPF, de forma individual.

TERCEIRO: Leiam este texto do Naoki Arima! Nem preciso falar desse cara, e o texto dele é intuitivo, uma realidade em todos os lugares.

http://naokiarima.com.br/associacao-de-escalada-nao-e-por-r-1000/
Em nosso caso, não só por R$6,67, valor mensal que cada um contribui para a ASE manter-se agindo…dentro de suas possibilidades, com o tempo que se tem e com as pessoas que se disponibilizam… precisamos de um grupo cada vez mais forte, representativo e que de forma coesa tenha o mesmo ideal, preservar o esporte em Santa Maria!

Viviane Durigon
Presidente em exercício da ASE

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s